Depois de ter apresentado a funcionalidade Stories no Instagram, o Facebook lançou uma nova rede social para fazer frente à popularidade do Snapchat: Lifestage.

A nova rede social – ainda só disponível nos EUA - quer roubar os utilizadores ao Snapchat e foi concebida para que os alunos se conheçam melhor e impõe limite de idade. Sim, se tem mais de 21 anos só poderá usar a rede social se mentir na idade, uma vez que os perfis estarão bloqueados e a primeira pergunta da app é qual a escola que frequenta. 

Criada por Michael Sayman, a aplicação apenas tem em comum com o Facebook o facto de começar por ser uma rede restrita, tal como era a rede social criada por Mark Zuckerberg no início – só para alunos das universidades norte-americanas.

De resto, a Lifestage apresenta-se como uma aplicação jovem, colorida, imediata e que tem data de validade: as 24 horas já conhecidas através do Snapchat. E tal como na sua rival, a nova app do Facebook quer que os utilizadores partilhem muitas fotografias e vídeos com filtros e autocolantes para que os jovens se conheçam entre si. 

Segundo Michael Sayman, a “Lifestage vai permitir a partilha de um perfil visual de quem tu és com a tua rede (escolar)”. “Como o Facebook em 2004, estamos a criar a Lifestage numa base escola a escola. Por defeito, as escolas começam bloqueadas, mas assim que 20 pessoas se inscreverem para uma escola, ela é desbloqueada. A partir daí, planeamos explorar como podemos expandir a Lifestage”.

Por ser destinada a alunos, a aplicação não permite, por enquanto, ver perfis de outras escolas.