Uma aplicação de origem russa está a agradar os aficionados por fotografias de telemóveis. Prisma entrou na lista das aplicações mais descarregadas na Apple. Esta semana chegou ao Android e a procura fez colapsar os servidores.

A nova aplicação para edição de fotografia, criada por uma pequena equipa de Moscovo, oferece 30 filtros de fácil uso e transforma as fotografias mais comuns em “obras de arte”. Os traços característicos de artistas conhecidos como Picasso, Van Gogh e Munch inspiraram os criadores da Prisma.

O sistema operativo desta aplicação trabalha com base em redes de neurónios artificiais e inteligência, também ela artificial, para criar os efeitos. O resultado é resultado combinação dos grupos de dados – os da imagem do utilizador e do filtro selecionado.

No servidor temos umas três redes de neurónios. Cada uma efetua uma tarefa diferente”, explicou o diretor executivo de Prisma, Alexey Moiseenkov, ao site TechCrunch

 

 [A aplicação] Baseia-se em algo parecido a extrair o estilo da obra de arte e aplicá-lo à fotografia, para além de alguns truques para acelerar o processo”, acrescenta Moiseenkov.

Escolhemos algumas imagens do nosso arquivo fotográfico para lhe mostrar como ficam quando submetidas aos filtros da Prisma.

Fotografia original de Marcelo Rebelo de Sousa

 

A fotografia submetida ao filtro de arte do Prisma

 

Fotografia original da regata dos maiores veleiros do mundo, em Lisboa

 

A fotografia submetida ao filtro de arte do Prisma

 

Fotografia original do Festival Pokémon

 

A fotografia submetida ao filtro de arte do Prisma