O Google removeu a tag “gorila” da sua nova aplicação de fotos que classifica imagens através do reconhecimento facial, a Google Photos. A decisão foi comunicada depois de um utilizador ter descoberto que algumas fotos que tirou com uma amiga negra foram anexadas pelo motor de busca num álbum com o nome “gorilas”.

Jacky Alciné, o utilizador lesado, é programador informático e expressou o seu descontentamento com a situação no Twitter, publicando os resultados do motor de busca com a questão: “Que tipo de exemplos de imagem têm armazenada no sistema para surgir este resultado?”

 
 
A Google prontificou-se a responder e a apresentar um pedido de desculpas.

Segundo o jornal The Telegraph, Yonatan Zunger, o arquiteto social-chefe da Google, pediu para analisar a conta de Jacky e prometeu solucionar o problema. Depois de tentar ajustar o algoritmo, sem sucesso, a Google acabou por remover o tag da base de dados da aplicação.

“Pedimos genuinamente desculpa pelo sicedido. Estamos a tomar ações imediatas para que este tipo de resultados não volte a aparecer. Claramente ainda há muito trabalho a fazer no que toca à marcação automática de imagens e estamos a ver como podemos prevenir este tipo de erros no futuro”.


O Google Photos usa um sistema automático de marcação de imagens, aplicando tags nos objetos das fotos e destribuindo-as por álbuns. A tecnologia é baseada na aprendizagem do sistema. Quanto mais dados forem inseridos na base, melhor o sistema deve evoluir no reconhecimento dos objetos presentes nas imagens.