O avião movido a energia solar Solar Impulse 2 descolou esta segunda-feira de Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos, para uma primeira volta ao mundo sem combustível, a fim de promover as fontes de energia limpa.

O aparelho, pilotado pelo suíço André Borschberg, partiu às 07:12 locais (04:12 em Lisboa) do aeroporto Al-Bateen, de Abu Dhabi, dirigindo a Mascate, capital de Omã, onde deverá chegar ao final do dia, segundo um jornalista da agência AFP no local.

A descolagem de Abu Dhabi, prevista inicialmente para sábado, foi atrasada devido a fortes ventos que afetavam a região.

Hoje também ainda sofreu um atraso de 42 minutos face à hora previamente anunciada.

A viagem, programada em 12 etapas e para durar cinco meses, é o culminar de 13 anos de investigação e trabalho dos pilotos suíços André Borschberg e Bertrand Piccard, que conceberam a ideia de voar com recurso à energia solar, a qual foi inicialmente ridicularizada pela indústria aeronáutica.

O avião, batizado SI2 ( Solar Impulse 2), é alimentado por mais de 17 mil células solares embutidas nas suas asas, que medem 72 metros, sendo quase tão longas como as de um Airbus A380, mas como é concebido em fibra de carbono, menos do que 1% do daquele avião, ou seja, 2,5 toneladas.