Natasha Exelby foi apanhada a “sonhar acordada” no passado sábado, dia 8 de abril. O facto não seria um problema se ela não fosse pivot de televisão, não estivesse em direto no momento em que foi “apanhada” e a sua reação “engraçada” não se tivesse tornado viral em pouco tempo. 

 

As primeiras notícias, após o engano, davam conta que a jornalista freelancer da ABC- Australian Broadcasting Corporation, o canal público australiano, tinha sido despedida. De uma forma espontânea, apresentadores de televisão, e não só, usaram as suas contas de twitter, para se unirem numa “onda de solidariedade” com a pivot. Muitos divulgaram os seus próprios “apanhados”. Foi mesmo criada a hastag #PutYourBloopersOut. Entretanto, o diretor de informação da ABC, Gaven Morris veio desmentir o despedimento.

Uma das primeiras personalidades conhecidas a reagir foi ator e músico australiano Russel Crowe, pedindo a sua "libertação".

 

O ex-primeiro-ministro australiano, Kevin Rudd, também pediu o seu regresso e lembrou um caso seu.

 

 

Grant Denyer, um conhecido apresentador de televisão também mostrou o seu apoio via Twitter.

 

 

A jornalista australiana Sally Rawsthorne também confessou um "engano".

 

 

Uma apresentadora da Sky News Australia, Ashleigh Gillon, juntou-se à onda.

 

 

Outro apresentador Mark Aiston recordou um caso seu enquanto trabalhava na ABC.

 

 

Tal como Joe Hildebrand, outro pivot australiano.

 

 

Já outros internautas preferiram eleger "enganos" melhores.

 

 

Após o seu afastamento, muito ligaram para o canal público de televisão a pedir os eu regresso ao ecrã e até foi criada uma petição que conseguiu, até esta terça-feira à tarde, cinco mil assinaturas.

A jornalistas também usou as redes sociais para agradecer o apoio do público.

 

 

Curiosamente, esta não foi a primeira vez que Natasha Exelby foi “apanhada”. Em 2013, após uma brincadeira de um colega não conseguia parar de rir, enquanto lia notícias sérias.

 

O caso tornou-se tão mediático e viral que o diretor de informação da ABC, Gaven Morris, foi obrigado a reagir às acusações e suspeitas de despedimento. Gaven Morris garantiu que Natasha Exelby "não foi despedida, nem está a ser castigada". Acrescentou ainda que a jornalista está a receber formação e ficará, por agora, dedicada a papeis na área da produção.

E como não há jornalistas imunes a "enganos" ou "situações caricatas", a TVI não é exceção. No dia em que a TVI completou 22 anos, em 2015, recordámos alguns momentos "embaraçosos" de quem está frente às câmaras.