A Lua esteve na madrugada desta segunda-feira, aparentemente maior e tapada pela sombra da Terra. Foi a segunda Super Lua do ano, e a mais expressiva. Mas com direito a eclipse total. Um fenómeno raro que atraiu os curiosos. A última vez foi há 30 anos e a próxima será daqui a 18, em 2033. 

O eclipse da Lua ocorre sempre que o Sol, a Terra e a Lua se encontram próximos ou em perfeito alinhamento, com a Terra a estar entre o Sol e a Lua. 

O eclipse lunar só sucede quando coincidem a fase de Lua cheia e a passagem do satélite natural da Terra pelo seu nodo orbital. O primeiro eclipse total da Lua de 2015 foi em abril, mas não foi visível em Portugal. 

A Super Lua, tal como os eclipses, é um fenómeno que acontece praticamente todos os anos, mais do que uma vez, e quando há Lua cheia e a diferença entre os seus instantes e os do perigeu (ponto da órbita da Lua que fica mais perto da Terra) é inferior a um dia e oito horas. 

O fenómeno também é conhecido pela “Lua de Sangue”. A cor é o resultado da influência da atmosfera terrestre nos raios de luz. 

Se tem fotos da Superlua envie para euvi@tvi.pt.