Num dos ataques, foi colocado como cabeçalho da página a frase «404 - avião não encontrado», numa aparente referência ao desaparecimento, desde 8 de março de 2014, de uma aeronave da Malaysia Airlines, com 239 pessoas a bordo.

Informações veiculadas pelos media locais indicam ainda que, em algumas regiões, era possível visualizar no site da companhia aérea de bandeira da Malásia a expressão: «O Estado Islâmico prevalecerá». 

Segundo as agências internacionais, a imagem de fundo também foi substituída por a de um lagarto, ligada ao utilizador do Twitter @lizardmafia.

O grupo em causa, o «Lizard Squad» («Esquadrão do Lagarto», em tradução livre), que diz ser o «cibercalifado oficial», é conhecido por anteriores ataques de negação do serviço, os quais consistem na sobrecarga dos sites com pedidos de acesso para levar ao seu colapso.

A Malaysia Airlines, que no ano passado sofreu dois acidentes, em que morreram mais de 500 pessoas, divulgou uma mensagem nas redes sociais advertindo para a possibilidade de se verificarem dificuldades no acesso ao portal da companhia aérea de bandeira da Malásia.

 

«Pode ter dificuldades em aceder ao nosso site. Estamos a trabalhar para resolver o problema», refere um tweet da transportadora.