As autoridades chinesas retiraram 2,2 milhões de músicas sem direitos de autor da Internet em julho, o primeiro mês de uma campanha contra a pirataria, informou a Administração Nacional de Direitos de Autor, citada hoje pela agência Xinhua.

Desconhece-se, porém, se alguma companhia foi punida por oferecer música sem pagar os respetivos direitos, ainda que o organismo responsável por proteger a propriedade intelectual na China tenha destacado os “esforços” das empresas por cooperar com as autoridades.

O regulador afirmou ainda que vai procurar fórmulas para que os serviços de música em ‘streaming’ continuem a funcionar e, ao mesmo tempo, paguem os direitos correspondentes.