As taxas Euribor seguem a afundar, depois de ontem o Banco Central Europeu (BCE) ter cortado os juros para 1,5%, na Zona Euro.

Os economistas acreditam que podem ser efectuadas mais descidas nos juros, devido ao agravamento da situação económica, o que também está a ter influência no desfecho das taxas interbancárias.

A Euribor a 3 meses caiu esta sexta-feira para os 1,726%, novo mínimo histórico.

Também a indexante a 6 meses, a mais utilizada nos contratos de créditos à habitação em Portugal, tocou um novo mínimo, ao recuar para os 1,842%.

Já a taxa a 12 meses atingiu os 1,957%.

Recorde-se que o Banco Central Europeu (BCE) anunciou ontem um corte na taxa de juro de referência da Zona Euro, em 50 pontos base, para 1,5%, o valor mais baixo de sempre.