O Banco do Canadá anunciou esta terça-feira um corte de 0,50 pontos da sua taxa directora, para um mínimo histórico de 0,50 por cento, admitindo estar a estudar mais medidas para estimular o crédito.

Esta nova baixa era esperado pela maioria dos analistas consultados pela agência noticiosa Bloomberg.

«As perspectivas económicas à escala do globo continuam a deteriorar-se», sublinha o Banco do Canadá no seu comunicado, acrescentando que o recuo da actividade económica no país será mais marcado do que tinha previsto em Janeiro e que a retoma poderá ter de esperar 2010.

O Produto Interno Bruto (PIB) da oitava maior economia do mundo caiu 3,4% (em ritmo anual) no quarto trimestre de 2008,a maior quebra desde 1991, anunciou segunda-feira o Departamento de Estatísticas.

Com pouca margem de manobra sobre as taxas, o Banco do Canadá indica reflectir sobre outras medidas para facilitar o crédito.