Na primeira semana de 2016 - de 01 a 07 de janeiro -, as três músicas mais escutadas em streaming em Portugal foram "Sorry", "Love yourself" e "What do you mean?", todas do cantor norte-americano Justin Bieber.

Esta tabela reúne dados da Apple, Google, Napster, Spotify e Xbox, plataformas de serviços de streaming que estão licenciadas para Portugal.

A partir deste ano, a Associação Fonográfica Portuguesa também apresentará uma tabela dedicada às canções mais escutadas e compradas apenas pela Internet.

A primeira tabela de 2016 conta com "Sorry" e "What do you mean?", de Bieber, e "Hello", da cantora britânica Adele.

Segundo a AFP, o álbum novo de Adele, "25", liderou naquela semana as preferências de compras de discos dos portugueses.

Em 2015 os portugueses consumiram mais música em "streaming" (transmissão pela Internet), uma previsão de aumento de cerca de 60 por cento face a 2014, revelou a Associação AUDIOGEST.

"São previsões que temos, tendo em conta os levantamentos mensais, de um valor aproximado de 5,9 milhões de euros referentes a 'streaming', em 2015. Em 2014, o mercado registou 3,7 milhões de euros", afirmou à agência Lusa o diretor-geral da Associação para a Gestão e Distribuição de Direitos (AUDIOGEST), Miguel Carretas.

Apesar de não ter ainda dados finais sobre 2015, Miguel Carretas disse que a escuta de música em 'streaming', através de serviços como o Spotify e o Google Play Music, "alavancou o mercado digital" em Portugal, e representa mais de trinta por cento do mercado total de música.

Ou seja, há uma mudança de comportamento dos portugueses perante o consumo de música, com maior recurso àqueles serviços e menos compras de álbuns ou músicas, seja em suporte físico, seja em suporte digital (com descarregamentos pagos ou downloads).

Sem dados oficiais de 2015, Miguel Carretas remete para as estatísticas de 2014, ano em que o mercado discográfico português - que inclui vendas de CD e downloads - registou vendas de 17,6 milhões de euros.