A Unicer considerou hoje a avaliação feita pela associação ambientalista ZERO, sobre a poluição do ar causada pela empresa, "um erro grosseiro", que "distorce de forma significativa os resultados obtidos e divulgados".

A empresa de bebidas reagia, em comunicado, ao 'ranking' da ZERO - Associação Sistema Terrestre Sustentável, que colocou as instalações da Unicer, em Leça do Balio, na quarta posição, em termos de emissões de poluentes para a atmosfera, num total de 280 locais, para 29 poluentes.

Na nota à comunicação social, a Unicer sustenta que aplica as "melhoras práticas na área da sustentabilidade ambiental", lamentando que a associação "não tenha contactado a empresa" para "esclarecer os valores errados que divulgou".

A ZERO analisou os dados reunidos pela Agência Europeia do Ambiente para as instalações industriais e afins em Portugal e realizou dois 'rankings', um para a poluição do ar e outro para a poluição da água (neste último caso, foram escrutinadas 56 unidades, para 27 poluentes).

A associação avaliou a posição de cada unidade relativamente à emissão de cada poluente e de acordo com a informação obrigatória que as empresas têm de reportar a nível nacional e internacional.