Os dois sobreviventes do acidente de viação que matou três crianças perto de Zamora, Espanha, encontram-se internados, o adulto nos cuidados intensivos com "prognóstico grave" e a menor na pediatria, com "prognóstico ligeiro", segundo o hospital.

As três crianças portuguesas morreram hoje quando o carro em que seguiam colidiu com um camião ao quilómetro 482 da autoestrada N-122, perto de Cerezal de Aliste, província de Zamora, no noroeste do país.

De acordo com o serviço de emergências da Junta de Castilla y Leon, o homem, de 35 anos, está na Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital Virgen de la Concha, que integra o Complexo Assistencial de Zamora. A outra sobrevivente, uma menina de 13 anos, está internada na pediatria.

As crianças que morreram, dois rapazes e uma menina, tinham quatro, oito e doze anos. O acidente ocorreu quando vinham a caminho de Portugal, vindos de França.

A estrada em que seguiam, a Nacional 122, é habitualmente usada por emigrantes que vêm a Portugal passar as férias.

O acidente aconteceu por volta das 10:40 (09:40, hora de Lisboa) junto a Cerezal de Aliste.

O carro em que as crianças vinham, um Opel Zafira, colidiu com um camião carregado de pneus, que se incendiou, embora o condutor do pesado tenha saído ileso.

As chamas passaram para uma zona de pasto próxima, o que obrigou à intervenção dos bombeiros.

As autoridades de emergência sanitária da região deslocaram para o local do acidente um helicóptero médico, uma viatura médica de emergência, duas ambulâncias de suporte vital e um Ponto de Cuidados Continuados (PAC) do Centro de Saúde de Muelas del Pan (Cerezal de Ariste).