Há vários portugueses retidos em Bali devido à erupção do vulcão Agung, que estão a saltar de ilha em ilha, por barco, uma vez que o aeroporto daquela ilha indonésia teve de ser fechado há quase 48 horas. Os turistas tentam procurar soluções alternativas para regressar aos seus locais de origem.

É o caso de vários portugueses que vivem em Timor-Leste e que queriam aproveitar o feriado de hoje e tolerâncias de ponto de segunda e de quarta-feira em Bali, para onde viajaram para umas miniférias. Agora, não têm a certeza de como ou quando podem voltar a Díli, segundo constatou a reportagem da Lusa no local.

Oficialmente, o aeroporto Ngurah Rai está fechado até quarta-feira de manhã, mas o aumento da atividade do vulcão hoje leva muitos a prever que o fecho se pode prolongar por vários dias.

Muitas companhias aéreas cancelaram já os seus voos até domingo.

Por isso é que muitos turistas optaram por sair de barco da ilha, viajando até Java. Aí, vão tentar apanhar aviões para Kupang, na metade indonésia da ilha de Timor ou então, para a direita, saltitando de ilha em ilha ao longo da Sonda Ocidental, e Sonda Oriental.