Os vocábulos “refugiado”, “terrorismo” e “acolhimento” lideram a votação para a Palavra do Ano 2015, que será conhecida no dia 04 de janeiro, pelas 11:00, anunciou hoje o grupo Porto Editora.

Desde o início do mês, quando abriu a votação online em http://www.palavradoano.pt, “cerca de 10.000 portugueses já participaram” na escolha da “Palavra do Ano”, segundo comunicado da Porto Editora, enviado à agência Lusa.

A dez dias do fim da eleição, que encerra no próximo dia 31, há três palavras que se destacam: “refugiado”, “terrorismo” e “acolhimento”, seguidas por “esquerda”, “drone”, “plafonamento” e “bastão de selfie”, segundo a mesma fonte, que referiu, a fechar a lista, os vocábulos “festivaleiro”, “privatização” e “superalimento”.

A cerimónia de proclamação da Palavra do Ano acontecerá no dia 04 de janeiro, na Biblioteca Municipal José Saramago, em Loures, nos arredores de Lisboa.

A eleição da Palavra do Ano é uma da Porto Editora, que se iniciou em 2009, tendo sido vencedora a palavra “esmiuçar”.

Em 2010 venceu “vuvuzela” e, em 2011, “austeridade”. Em 2012, a palavra escolhida foi “entroikado” e, em 2013, “bombeiro”.

No ano passado, a palavra eleita foi “corrupção”.