O forte vento na zona do Aeroporto da Madeira – Cristiano Ronaldo está a condicionar pelo segundo dia consecutivo as operações, tendo impedido a aterragem de todos os aviões às 14:00 deste domingo.

Pelo segundo dia consecutivo, o forte vento que se faz sentir naquela zona tem condicionado as operações. 

Até agora, foram cancelados quinze voos da TAP, Easyjet, Transávia, British Airways, Iberia, Azores Airlines e Aerovip, provenientes do Porto, de Lisboa, Paris, Londres, Madrid, Ponta Delgada e Porto Santo.

De acordo com a página da internet da Ana - Aeroportos da Madeira, sábado foram canceladas 14 chegadas e as correspondentes partidas, tendo algumas “abertas” na situação do vento permitido algum do movimento de aterragens e descolagens previsto.

A ANA – Aeroportos de Portugal tinha avisado na quinta–feira que estavam previstos “constrangimentos” no movimento no Aeroporto da Madeira entre sábado e terça-feira.

Nesse mesmo dia o Governo Regional da Madeira apelou a todo o setor do turismo e à Associação Comercial e Industrial do Funchal (ACIF) para a necessidade de uma “solução concertada” para responder à situação de previsão de condicionamento no aeroporto da ilha.

Numa nota divulgada na região, a secretaria da Economia, Turismo e Cultura madeirense defendeu a necessidade de preparação de “uma resposta articulada”, visando evitar “as situações que se viveram recentemente” no aeroporto da Madeira - Cristiano Ronaldo e que “abone a favor dos passageiros e da imagem do destino” turístico.

Também a capitania do Porto do Funchal prolongou até às 06:00 de segunda-feira o aviso de mau tempo para os mares do arquipélago devido ao vento e a visibilidade moderada, renovando a recomendação que as embarcações permaneçam nos portos de abrigo.