"Não foi uma aterragem de emergência. Tratou-se de uma questão técnica que obrigou o voo a divergir em rota para Marselha".

Segundo a mesma fonte, o piloto optou por aterrar em Marselha por questões de segurança e o avião acabou por ficar no aeroporto francês para reparação.

"Os passageiros vão ser integrados nos próximos voos da TAP e por volta das 15:00/16:00 já devem estar todos em Lisboa", revelou a mesma fonte.