O voo DT651 da TAAG que na segunda-feira fazia a ligação entre Lisboa e Luanda « encontrou um jet stream (corrente de vento forte), no momento de serviço das refeições», revelou a companhia aérea depois de contactada pela TVI24.

«Quando a aeronave se encontrava a sobrevoar Marrocos, no momento de serviço das refeições, encontrou um jet stream (corrente de vento forte). A turbulência a bordo impediu o serviço de refeições e infelizmente provocou ferimentos ligeiros num passageiro que não tinha o cinto de segurança apertado, que foi imediatamente assistido pela tripulação», pode ler-se no comunicado.

Após efectuar uma análise de risco, «a tripulação liderada pelo Comandante concluiu não haver qualquer impedimento à continuação do voo», que seguiu para Luanda.

Em comunicado, a TAAG explica ainda que «os jet streams são um fenómeno meteorológico normal, que justificam alguns procedimentos de segurança, tal como o aviso para colocação do cinto de segurança pelos passageiros sempre que estejam sentados.»

No Facebook, no grupo Portugueses em Angola, os passageiros relataram o medo sentido a bordo e colocaram algumas fotos de como ficou o interior do avião depois do incidente.

«Eu vim nesse voo e pensei que era hoje o meu dia», escreveu Sohel Hassanali no Facebook.