[notícia atualizada às 19:50]

Dois alunos de escolas de Sintra foram esta quinta-feira internados no Hospital Amadora-Sintra e outros quinze foram às urgências com sintomas de vómitos e diarreias, disse à Lusa o diretor do Agrupamento de Centros de Saúde de Sintra (ACES).

Os dois jovens que deram entrada no Amadora-Sintra já regressaram, entretanto, a casa.

De acordo com Vítor Cardoso, três médicos de família do ACES foram hoje mobilizados para as escolas Francisco dos Santos, em Rio de Mouro, e Matias Alves e Ferreira Dias, em Agualva, depois de ter surgido um alerta de que alunos apresentavam sintomas de diarreia e vómitos.

Cerca de 100 alunos terão faltado hoje às aulas na secundária Ferreira Dias, adiantou, desconhecendo-se, contudo, o motivo.

Segundo o responsável, os médicos encontram-se a acompanhar os alunos e a fazer «colheitas de águas» que serão encaminhadas para laboratório, com o objetivo de identificar a causa destes sintomas.

Segundo o diretor do ACES, uma vez que ainda se desconhecem as causas, já foram feitos inquéritos epidemiológicos.

Contactado pela agência Lusa, o presidente da Associação de Pais da Escola Ferreira Dias, Álvaro Silva, disse que vários alunos foram ao hospital com sintomas de diarreias e vómitos.

Álvaro Silva afasta a hipótese de gastroenterite, uma vez que «a maior parte destes alunos não come na escola».

De acordo com o presidente associação de pais, os sintomas começaram na quarta-feira.