O presidente da Associação Empresarial de Castelo Branco (AEBB), José Gameiro, disse este domingo que já foram recolhidas 20 toneladas de material naquele concelho, que estão em armazém, para as vítimas do incêndio de Pedrógão Grande.

Vamos ter uma reunião com o vice-presidente da Câmara de Pedrógão Grande e com o provedor da Misericórdia local, no dia 6 de junho [quinta-feira], para articular a entrega do material recolhido e que está em armazém", explicou à agência Lusa José Gameiro, ainda a propósito do incêndio que provocou 64 mortos e mais de 200 feridos.

A AEBB e as delegações de Castelo Branco do Banco Alimentar Contra a Fome e da Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) uniram-se numa iniciativa para angariar materiais de construção, eletrodomésticos e outros produtos para ajuda às vítimas dos incêndios.

Apesar de dar a iniciativa como encerrada, o presidente da AEBB adianta que continuam disponíveis para receber donativos.

Para já, além de mobiliário cedido por empresas de Paços de Ferreira, conseguiram ainda angariar três alfaias agrícolas e um camião completo com utensílios para o lar cedidos pela Loja do Gato Preto e duas paletes de alimentos não perecíveis.

José Gameiro adiantou ainda que, além destes materiais, foi ainda angariado vestuário e outros bens alimentares que, caso não façam falta em Pedrógão Grande, irão ser canalizados para outras instituições, como o Banco Alimentar.

Todo o material angariado irá ser agora direcionado no terreno para as instituições que coordenam a sua distribuição.