O processo de pedido de visto em passaporte para Angola passou a estar concentrado numa plataforma online, na internet. A alteração comunicada pelo Ministério das Relações Exteriores angolano visa reduzir as deslocações dos utentes aos postos consulares nos vários países.

De acordo com informação hoje disponibilizada, os processos com pedidos de visto podem ser submetidos através da plataforma www.visaangola.com e a resposta sobre a sua atribuição é recebida diretamente por correio eletrónico.

O novo procedimento pretende ajudar a "acelerar o procedimento" de análise, "suprimindo a necessidade de ir ao consulado" antes de o utente saber se o pedido foi ou não aprovado.

Pagamento à cabeça

O novo serviço implica o pagamento de uma taxa de 40 dólares (35 euros) e permite, também de forma online, consultar o estado do pedido.

Sucede que a taxa paga pelo serviço não é reembolsável, independentemente de o visto ser atribuído ou não. Mas contrariamente ao modelo anterior, só em caso de validação é que o visto é pago na totalidade.

Os documentos solicitados para cada tipo de visto de entrada específico são carregados por via eletrónica e a deslocação ao consulado é apenas necessária no caso de atribuição do mesmo.

Em Portugal, o serviço funciona em complementaridade com os postos consulares de Lisboa, Porto e Faro.