A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) abriu um inquérito para apurar os atos relacionados com a atuação da PSP na noite do último domingo nas imediações do estádio do Sporting, em Lisboa.

A IGAI diz que tomou conhecimento, na quinta-feira, através dos órgãos de comunicação social, de um vídeo com imagens de uma ação policial, envolvendo elementos da Polícia de Segurança Pública e diversos cidadãos, no estádio José Alvalade.

"Estes incidentes impõem uma investigação detalhada a todo o circunstancialismo envolvente, e apuramento cabal de todos os factos, no sentido da confirmação ou não das suspeitas de uso excessivo da força e da identificação dos seus autores", adianta a IGAI, que fixou um prazo de 45 dias úteis para a conclusão do inquérito.

Em resultado do sucedido nas imediações do estádio José Alvalade e após visionamento das imagens junto a uma das sedes de um dos grupos organizados de adeptos, a direcção do Sporting decidiu fazer uma exposição ao Comando Metropolitano de Lisboa da PSP.

Em comunicado, o Sporting assegura que "nas imagens podem ver-se agressões, de forma bárbara, a pelo menos um adepto do Sporting sem que se vislumbre nas imagens qualquer motivo para as mesmas".

"Este é um acontecimento que lamentamos que ainda aconteça nos dias de hoje e que repudiamos. Com esta exposição esperamos respostas claras e punições para os envolvidos", conclui o Sporting, presidido por Bruno de Carvalho.

Os incidentes verificaram-se na noite marcada pelos festejos do título de campeão nacional de futebol da primeira divisão pelo Benfica, tendo centenas de adeptos sportinguistas optado por se deslocarem ao estádio José de Alvalade para saudar a sua equipa de futebol, que terminou o campeonato em segundo lugar.

Entretanto, na quinta-feira, a PSP informou que abriu um processo de averiguações para apuramento dos factos e de eventuais responsabilidades disciplinares, tendo ainda elaborado auto de notícia que foi remetido ao Ministério Público.

O processo de averiguações é um procedimento interno de natureza disciplinar e de caráter sumário e urgente que permite a recolha de matéria factual que possibilite a abertura de eventual inquérito ou processo disciplinar.