A Polícia Judiciária (PJ) anunciou a detenção de um homem, de 42 anos, suspeito do crime de violação de que foi vítima a sua ex-companheira, de 32 anos, em Coimbra.

Em comunicado, a Diretoria do Centro da PJ esclarece que «o detido manteve uma relação amorosa com a vítima, tendo chegado a viver juntos, mas problemas relacionados com atos de violência doméstica levaram à separação do casal».

Presente a um juiz de instrução criminal, este determinou que o arguido aguardasse o desenrolar do inquérito sujeito à proibição de contactos com a vítima, monitorizada com recurso a vigilância eletrónica, acrescenta o comunicado.

Fonte da Diretoria do Centro, sediada em Coimbra, explicou à Lusa que os «factos ocorreram no dia 15 de junho», tendo o suspeito, sem antecedentes policiais ou criminais, sido detido a 18 e presente a primeiro interrogatório judicial na sexta-feira.

«Tiveram uma relação durante cerca de dois anos, mas as coisas não correram bem. O indivíduo não aceitou a separação», referiu a mesma fonte, adiantando que o «arguido perseguiu a vítima e conseguiu convencê-la a entrar para o seu carro, no qual a transportou para um local isolado, onde terá concretizado o crime».

No âmbito da violência doméstica, decorre um outro processo-crime, informou esta fonte.