Um homem de 61 anos foi condenado esta quarta-feira a quatro anos de prisão efetiva por ter agredido a mulher à bofetada, fazendo-a embater com a cabeça num armário, episódio que terá resultado a morte da vítima, cinco dias depois.

O caso aconteceu a 18 de maio de 2014, em São Pedro da Cova, Gondomar, e o arguido foi condenado no Tribunal São João Novo, no Porto, pelo crime violência doméstica, agravada pelo resultado, conforme acusava o Ministério Público.

O coletivo de juízes considerou provado que o arguido não queria matar a mulher, mas também assinalou que deveria ter previsto as consequências da agressão, cita a Lusa.

No dia dos factos, sublinhava a acusação do caso, o homem, que estaria embriagado, deu uma bofetada à mulher, de 62 anos, que caiu e acabou por bater com o lado direito da cabeça na esquina da porta da cozinha. Os bombeiros foram chamados ao local mas, diz o processo, ela recusou assistência médica.

No dia seguinte, a mulher deu entrada no Hospital Santo António com um hematoma agudo, em consequência de um traumatismo cranioencefálico, e após cinco dias em coma, acabou por morrer.