A jovem ferida a tiro quarta-feira numa pastelaria do Pinhão, concelho de Alijó, não sofreu nenhuma evolução, permanecendo em coma e com o prognóstico muito reservado, disse fonte do Hospital de Santo António, no Porto.

A mulher foi atingida com duas balas, uma na cabeça e outra na zona da cervical, e deu entrada no hospital de Santo António em coma profundo, encontrando-se internada na unidade de cuidados intensivos com um prognóstico muito reservado.

Contactada pela agência Lusa, a fonte referiu que, passadas 24 horas, a jovem não sofreu nenhuma evolução.

A jovem foi alegadamente baleada por um homem de 38 anos e natural de Baião, com quem mantinha um relacionamento.

O homem entrou na quarta-feira de manhã na pastelaria do centro do Pinhão, onde a mulher trabalhava, e disparou contra ela e uma prima da vítima, de 22 anos, que acabou por morrer no local.

O suspeito pôs-se em fuga e entregou-se uma hora e meia mais tarde na esquadra da PSP de Vila Real, tendo sido posteriormente detido pela Policia Judiciária, responsável pela investigação do caso.

O homem vai ser presente a tribunal esta tarde para aplicação de eventuais medidas de coação.