O jovem que foi detido por suspeita de ter violado turistas em Lisboa atuava nas zonas do Martim Moniz e Bairro Alto.

Segundo a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, em comunicado publicado esta sexta-feira no seu site, o arguido tem 18 anos, é de nacionalidade estrangeira e tem autorização de residência em Portugal.

Ficou em prisão preventiva, por “fortes indícios” de ter cometido pelo menos dois crimes de violação na forma consumada, um crime de violação na forma tentada e três crimes de roubo.

Já esta quinta-feira, a Polícia Judiciária tinha revelado o modus operandi, não descartando a existência de mais vítimas, além das três já identificadas.

O detido “abordava as vítimas inesperadamente, com bastante violência física”, e arrastava-as para “locais mais recatados”. Aí, praticava as agressões sexuais e ainda lhes roubava dinheiro e outros objetos, “como telemóveis”.

Até ao momento, foram identificadas três vítimas, todas estrangeiras, com idades entre os 20 e os 30 anos. As mulheres estavam em Portugal “de férias ou em atividades escolares”, dizia a PJ em comunicado.

A investigação prossegue sob a direção do Ministério Público da 2.ª secção do DIAP de Lisboa, com a cooperação da PJ.