Um homem foi detido pela Polícia Judiciária na passada quarta-feira por ter violado, durante um ano e de forma frequente, a filha menor. O arguido ficou em prisão preventiva depois do primeiro interrogatório judicial, fortemente indiciado pela prática dos crimes de violação agravada, abuso sexual de menor dependente e coação, segundo informa a Procuradoria-Geral da República e a Polícia Judiciária.

A investigação apurou que o pai, de 39 anos, vinha há cerca de um ano e de modo frequente, a violar a filha, atualmente com 16 anos. Os crimes ocorreram entre abril do ano passado e maio de 2015 na residência onde a família vive, na zona da Grande Lisboa.

O arguido, enquanto progenitor da vítima, "aproveitou-se da sua dependência, vulnerabilidade e ascendência", praticando atos de natureza sexual, segundo a Procuradoria-Geral da República numa nota publicada no site oficial. 

Os crimes provocaram à vítima depressão, sofrimento e prejuízo ao seu normal desenvolvimento quer em termos psíquicos, quer em termos físicos.