com uma gravidez de cinco meses

A menor já ultrapassou as 16 semanas previstas na lei para poder abortar em caso de violação, mas a lei prevê mais exceções. Como lembrou o penalista Paulo Saragoça da Matta.

"É possível fazer uma interrupção voluntária da gravidez se estiver em causa a saúde psíquica da mãe. "

 

O psicólogo forense Mauro Paulino considera que "uma gravidez nesta idade é uma sobrecarga não só física como psicológica" que pode causar danos psíquicos.

"Possivelmente vamos ter perturbações psicológicas e uma vivência da sexualidade bastante sofrida."

Os dois convidados do programa "Política Mesmo" e Dulce Rocha, do Instituto de Apoio à Criança, consideram por isso que, se neste caso, houver risco de danos físicos ou psíquicos, o aborto é a opção mais sensata.