De acordo com um comunicado do Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda, o suspeito está indiciado da "autoria de, pelo menos, dois crimes de abuso sexual de pessoas incapazes de resistência, que se encontravam integradas numa cooperativa de educação e reabilitação de cidadãos inadaptados".

 

"Os crimes terão ocorrido em data não concretamente apurada, entre os anos de 2007 e 2013, no interior da própria cooperativa de ensino, onde o detido exercia funções de natureza formativa" está referido.

Segundo a informação oficial, as vítimas têm atualmente 21 anos e "padecem de acentuado atraso global de desenvolvimento com notório défice cognitivo".

A nota de imprensa não especifica qual a instituição em causa, mas fonte policial adiantou à agência Lusa que a mesma está sediada na cidade da Guarda.

O detido vai ser presente ao tribunal para primeiro interrogatório judicial e eventual aplicação de medidas de coação.