A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu 324 mil litros de vinho tinto e licoroso no âmbito da operação «Doce Cepa», realizada nas últimas duas semanas, anunciou esta segunda-feira o organismo.

O valor aproximado do produto apreendido na operação, que incidiu no circuito de produção e comercialização de vinhos, ronda os 66 mil euros, lê-se num comunicado da ASAE.

A ação de fiscalização foi desencadeada pela Unidade Nacional de Informações e Investigação Criminal em vários locais portugueses, depois de se verificar que o operador de um estabelecimento de restauração e bebidas em Sines colocava vinho designado como «tipo moscatel» em garrafões de cinco litros e reaproveitando as garrafas de marcas registadas verdadeiras servi-as diretamente ao consumidor final.

Na operação verificou-se que o vinho era proveniente de um produtor de Arruda dos Vinhos e era comercializado e faturado como «vinho adamado» por um armazenista de Álcacer do Sal, acrescenta o documento.

Os vinhos apresentavam ainda caraterísticas licorosas anormais, pelo que foram classificados como alimentos avariados e com falta de requisitos, tendo sido instaurados processos-crime por produção, detenção e venda de produtos vitivinícolas anormais e fraude sobre mercadorias.