O Tribunal de Vila Viçosa (Évora) decretou a prisão preventiva de um dos dois homens detidos por alegada tentativa de homicídio de um casal com arma de fogo, na localidade, disse esta quinta-feira à agência Lusa fonte policial.

De acordo com a mesma fonte, o tribunal decretou a prisão preventiva, a medida de coação mais grave, de um homem de 24 anos, que foi detido juntamente com o pai, de 59, pela Polícia Judiciária (PJ), e que fica a aguardar julgamento no Estabelecimento Prisional de Elvas.

O homem de 59 anos, de acordo com a mesma fonte, ficou sujeito a apresentações periódicas na força de segurança da área de residência.

O interrogatório judicial dos suspeitos decorreu no Tribunal de Vila Viçosa, no distrito de Évora, tendo a decisão judicial sido determinada na noite de quarta-feira.

Os suspeitos, sobre os quais recaem "fortes indícios da prática dos crimes de homicídio qualificado, na forma tentada, e de detenção de arma proibida", foram identificados e detidos pela Unidade Local de Investigação Criminal de Évora da PJ, em colaboração com a GNR.

Em comunicado enviado à Lusa, a Judiciária explicou que a tentativa de homicídio com recurso a arma de fogo ocorreu, na segunda-feira, "ao final da tarde, num bairro social" de Vila Viçosa, "onde habitam agressores, vítimas e respetivas famílias".

Os factos, explicou a fonte policial, deveram-se a "desavenças anteriores" envolvendo "duas famílias", mas ligadas por "laços familiares".

Segundo a PJ, "um dos detidos, munido de uma arma de fogo, efetuou vários disparos na direção de uma viatura" na qual seguiam duas pessoas, que "não foram atingidas por mera casualidade".

A fonte policial explicou que as vítimas são "um casal, um homem de 38 anos e uma mulher de 36", e que os disparos foram provenientes de "uma pistola".