A Polícia Judiciária (PJ) de Braga deteve quinta-feira, em Arcozelo, Vila Verde, uma mulher de 38 anos que alegadamente terá asfixiado e enterrado um recém-nascido no quintal da casa, disse fonte policial, citada pela Lusa.

A fonte adiantou que o bebé, que terá nascido prematuramente, terá sido morto pela mãe na madrugada do dia 23 de Fevereiro.

A PJ e a delegada de saúde de Vila Verde acompanharam hoje a operação de desenterramento da criança, acto realizado pelos Bombeiros Voluntários de Vila Verde.

A criança apresentava sinais claros de asfixiamento, que terão sido confessados pela mãe durante o interrogatório policial a que foi sujeita.

O caso foi espoletado por uma denúncia anónima, que partiu de alguém que terá tido conhecimento da gravidez da mulher.

Uma outra fonte policial disse que a mulher, que hoje foi entregue ao Tribunal de Vila Verde para interrogatório judicial, é «mãe solteira» e terá já seis filhos, a maioria deles entregues a uma instituição de solidariedade social.