Uma mulher ficou ferida com gravidade e um jovem sofreu ferimentos ligeiros em Paredes do Alvão, Vila Pouca de Aguiar (Vila Real), depois da cozinha de uma habitação ter explodido quando a abriram, disseram à Lusa fontes oficiais.

«Houve uma explosão, mas não foi de uma botija. Foi uma fuga de gás concentrada num compartimento da casa que ficou completamente destruído e provocou duas vítimas», descreveu à Lusa o comandante dos bombeiros de Vila Pouca de Aguiar.

De acordo com a mesma fonte, a explosão aconteceu mal abriram a porta da cozinha de casa e a mulher, de mais de 60 anos, ficou ferida com gravidade, com «vários golpes no couro cabeludo» e, tal como o jovem com cerca de 20 anos, é «familiar» dos emigrantes proprietários da habitação.

O comandante dos bombeiros de Vila Pouca de Aguiar assegura que, no entanto, o rebentamento súbito não pode levar a concluir que a casa ou aquela divisão em particular estivesse fechada há muito tempo.

As botijas de gás «estavam no exterior» da habitação e o acidente pode justificar-se pela existência de «gás concentrado na canalização ou em algum eletrodoméstico«, acrescenta a mesma fonte.

Também o Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Vila Real informou a Lusa de uma explosão «com um ferido grave e um ligeiro», pelas 14:24.

A Lusa tentou, sem sucesso, obter informações sobre o estado dos feridos no Centro Hospitalar de Vila Real, para onde os mesmos foram transportados, de acordo com o comandante dos bombeiros de Vila Pouca de Aguiar.