O gerente de uma agência bancária em Vila Real de Santo António vai ser julgado por ter levantado 74.000 euros de contas de clientes, num total de 92 crimes, informou o Ministério Público.

Segundo a acusação, entre 2011 e 2014, o homem "fez diversos levantamentos de contas de clientes", lê-se num comunicado publicado no sítio de Internet da Procuradoria da Comarca de Faro.

"Para o efeito e para esconder a sua atuação, o arguido terá falsificado as assinaturas dos clientes e utilizado o código de acesso ao sistema informático de outros trabalhadores do banco", acrescenta.

Através deste esquema, o homem conseguiu apropriar-se de 74.000 euros, prejuízo assumido pelo banco, que ressarciu os clientes pela perda monetária.

O homem, que é acusado de um crime de abuso de confiança qualificado, 51 crimes de falsificação de documento e 40 de falsidade informática, vai ser julgado por um tribunal coletivo.

O inquérito foi dirigido pelo Ministério Público da secção especializada do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Faro, coadjuvado pela diretoria do Sul da Polícia Judiciária.