Um veículo despistou-se esta segunda-feira em frente à principal entrada da escola secundária de Vila Real de Santo António e causou danos em 14 veículos, mas sem fazer feridos, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.

O despiste, motivado por causas ainda não determinadas, levou o veículo a embater nos automóveis dos dois lados da estrada e o aparato levou as autoridades a fecharem ao trânsito num troço de dois quarteirões da rua de Angola, constatou a Lusa no local.

A fonte da Proteção Civil frisou que “foi uma sorte” não haver vítimas porque, "se o acidente ocorre num horário em que os alunos estão a sair ou a entrar na escola, a rua estaria cheia e podia lamentar-se um número elevado de feridos”.

O acidente ocorreu cerca das 11:00, quando um automóvel, conduzido por um homem na casa dos 70 anos, embateu num contentor do lixo, perdeu o controlo e foi embater também na paragem de autocarro localizada ao lado da escola, contou a mesma fonte, acrescentando que, já desgovernado, foi depois chocando contra os carros estacionados em espinha em frente à escola.

Luís Marques, uma testemunha que assistiu ao acidente, contou à Lusa que a cena “parecia saída de um filme”, porque o “carro embateu pela primeira vez antes da entrada da escola e foi depois, fora de controlo, ‘varrendo’ os outros carros que estavam estacionados”.

“É difícil perceber como isto aconteceu e o carro só foi parar lá à frente, a mais de 50 metros, depois de embater em tantos veículos”, considerou ainda este transeunte, de 45 anos.


António Cerqueira também falou com a Lusa e disse ter apanhado “um grande susto”, devido ao ruído dos sucessivos embates do veículo até se imobilizar e à possibilidade de que algum aluno pudesse ter sido atingido.

“O carro veio por aí fora, batendo em tudo o que estava à frente, e pensei que alguém se pudesse ter feito mal, porque aqui ao pé da escola há sempre muitos miúdos na rua. Mas parece que ninguém se fez mal, e ainda bem”, acrescentou.

A Lusa tentou obter esclarecimentos da PSP, que tomou conta da ocorrência, mas fonte do Comando de Faro da força de segurança disse estar a aguardar informações das equipas que estão no local.