O Destacamento de Ação Fiscal de Évora da GNR anunciou hoje ter detetado 18 estrangeiros em situação ilegal em Portugal, no âmbito de uma ação de fiscalização realizada em Vila Nova de Milfontes, Odemira.

Na ação, realizada em conjunto com a Delegação de Beja do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), foram identificados três cidadãos de nacionalidade brasileira, sete búlgaros e oito romenos.

«Estes 18 imigrantes têm, agora, de regularizar a respetiva situação junto dos serviços competentes», disse à agência Lusa o tenente-coronel Paulo Messias, do Destacamento de Ação Fiscal de Évora, pertencente à Unidade de Ação Fiscal da GNR.

A operação permitiu ainda às autoridades a deteção de 12 situações de arrendamento ilegal, em que não foi celebrado qualquer contrato.

Estes casos constituem contraordenações fiscais de Falta ou Atraso de Declarações e de Falta de Entrega de Prestação Tributária, ambas do Regime Geral das Infrações Tributárias.

A somar a isso, as autoridades detetaram ainda três contraordenações ao Regime de Bens em Circulação (RBC).

A ação de fiscalização em Vila Nova de Milfontes visou os ilícitos fiscais e aduaneiros.