A administração da empresa Tintas Barbot disse este domingo que as produções da unidade de Laborim, em Vila Nova de Gaia, que, no sábado, foi parcialmente destruída por um incêndio vão ser distribuídas por outras unidades do grupo.

Em comunicado, nota a Lusa, a empresa esclarece que “os trabalhadores desta unidade começam a laborar amanhã, segunda-feira, às 08:00, uma parte na unidade de produção principal de produção da Barbot, em Canelas, e outra parte permanece na área da fábrica que não foi afetada pelo fogo”.

“A operação será assim retomada normalmente, sem afetar a produção”, sublinha a administração.


Acrescenta que a unidade da Barbot de Laborim representa 6% da produção da Barbot Portugal e 3% da produção total do grupo.

O alerta para um incêndio industrial numa das três unidades que a Tintas Barbot tem em Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, foi dado às 16:20 de sábado.

Às 18:05, o incêndio foi dado como dominado pelo comandante dos Bombeiros Sapadores de Vila Nova de Gaia, Salvador Almeida, e cerca das 20:00 dado como extinto.