O combate ao incêndio que lavra no concelho de Caminha, perto das localidades de Arga de São João e Castanheira, "está a evoluir favoravelmente", disse à Lusa o comandante das operações no terreno, José Guilherme.

De acordo com a mesma fonte, "existe agora um melhor controlo do avanço das chamas", com a descida da temperatura e o aparecimento da humidade noturna.

A aldeia de Arga de São João está fora de perigo de ser atingida pelo incêndio que lavra na região, afirmaram à agência Lusa testemunhas no local.

Os bombeiros fizeram um contra fogo no perímetro exterior da aldeia, pelo que a localidade ficou fora de perigo.

Neste incêndio, um bombeiro ficou ferido num pé e foi conduzido ao Hospital de Viana do Castelo.

Segundo José Guilherme, foram mobilizados mais 140 operacionais de corporações de bombeiros da zona centro e sul do país, que deverão chegar ao local do incêndio cerca das 23:00.

Este incêndio no concelho de Caminha começou no sábado no concelho de Vila Nova de Cerveira e mobiliza, segundo dados da Autoridade Nacional de Proteção Civil, um total de 329 operacionais e mais de uma centena de meios.

A intensidade das chamas levou ao corte da estrada municipal 552, entre a A28 e Arga de São João.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da junta de freguesia de São João de Arga, Ventura Gonçalves, criticou a atuação dos meios aéreos.
 

"Andaram o dia todo a gastar água em sítios onde não era necessário e onde se impunha que continuasse a arder de forma a defender melhor as povoações".