Um homem de 49 anos infetado com legionella está internado no Hospital Distrital da Figueira da Foz (HDFF), um caso que está relacionado com Vila Franca de Xira, disseram à Lusa fontes hospitalares.

Segundo as mesmas fontes, o homem «esteve a trabalhar em Vila Franca de Xira», é da Figueira da Foz e deu entrada na urgência do HDFF na noite de segunda-feira, com febre «muito alta» e outros sintomas.

O doente foi internado no Serviço de Especialidades Médicas, em pneumologia, após os exames efetuados terem revelado a infeção por legionella e o seu estado de saúde «está a evoluir muito bem».

Este caso junta-se aos outros de doentes internados não só em hospitais da Grande Lisboa, mas também no Barreiro, Castelo Branco, no Porto e em Vila Real, todos relacionados com Vila Franca de Xira, onde, no final da semana passada, foi identificado um surto de legionella.

Legionella: chuva e temperatura influenciam bactéria

A bactéria legionella, que provoca pneumonias graves e que pode ser mortal, foi detetada na sexta-feira no concelho de Vila Franca de Xira, tendo provocado a morte de cinco pessoas.

De acordo com os últimos dados, verificaram-se 264 casos na região de Lisboa e Vale do Tejo, três na região centro e dois na região norte.

Todos os casos, segundo a Direção-Geral de Saúde (DGS), «têm ligação epidemiológica ao surto que decorre em Vila Franca de Xira».

O Ministro o Ambiente, Jorge Moreira da Silva, anunciou, esta terça-feira, em Leiria, que o foco de legionella está relacionado com as torres de refrigeração da empresa Adubos de Portugal, no Forte da Casa, Vila Franca de Xira. A empresa está hoje a ser alvo de uma inspeção extraordinária.

Infografia: Legionela - o ponto da situação

A Doença do Legionário transmite-se por inalação de gotículas de vapor de água contaminada (aerossóis) de dimensões tão pequenas que transportam a bactéria para os pulmões, depositando-a nos alvéolos pulmonares.

No sábado, o Ministério da Saúde anunciou um plano de contingência para lidar com o surto e iniciou-se um inquérito epidemiológico.