Notícia atualizada às 15:15

O diretor-geral da Saúde confirmou esta tarde que quatro pessoas morreram devido ao surto de legionella. Há ainda a suspeita de uma outra morte num Hospital de Lisboa relacionada com a bactéria, mas ainda aguarda confirmação.

Já foram diagnosticados 180 casos, sendo que 24 doentes estão internados nos cuidados intensivos.

«Temos 180 casos confirmados dos quais 24 internados em cuidados intensivos, e quatro óbitos e há uma quinta situação que ainda está em investigação em termos de diagnóstico mas que irá seguramente juntar-se a estes quatro casos»


Duas das vítimas mortais deste domingo, confirmadas pelo Hospital de Vila Franca de Xira, são um homem de 66 anos e uma mulher de 81, ambos com «história clínica de patologia diversa e grave» de doenças respiratórias graves.

O que é e como se apanha legionella?

Já este sábado tinha falecido um homem de 59 anos, fumador e também com antecedentes de problemas respiratórios.

Ainda não se sabe a origem do surto, mas Francisco George adiantou que foi possível apurou que todos os pacientes têm ligações a Vila Franca de Xira.

«Todos os casos, mesmo os de fora de Lisboa, têm uma ligação a Vila Franca de Xira, ou trabalham, ou estiveram lá, ou têm relações de qualquer tipo lá»


Segundo o mesmo responsável, «o problema está na água». «Não sabemos se na rede municipal, se nas torres de refrigeração, se em grandes armazéns comerciais ou fabris» e, por isso, «todos estão a ser investigados».

Conselhos para evitar a legionella