O Tribunal de Santo Tirso condenou a 20 anos e seis meses de prisão um jovem de 20 anos acusado de matar a namorada com uma pá e ocultar o seu cadáver.

Foi lido hoje o acórdão final de um julgamento que já teve início em outubro passado, tendo o arguido sido condenado a uma pena de prisão de 20 anos e seis meses, 19 dos quais pelo crime de homicídio e os restante tempo por ocultação de cadáver.

O caso remonta a setembro de 2012, mas o julgamento só teve início em outubro deste ano.

Foi considerado provado que Ricardo Pacheco, de 20 anos, foi o autor do homicídio da namorada, Bruna Silva, então com 19 anos. O cadáver da vítima terá sido enterrado junto ao cemitério de Santo Tirso.

Além da pena de prisão, o arguido foi obrigado a indemnizar a família da vítima com um montante total de 120 mil euros.

O acórdão refere que o arguido agiu com «frieza de ânimo, atuou de forma calculada» e teve «persistência em matar a vítima».

O facto de o jovem não ter antecedentes criminais serviu como atenuante na hora da sentença, que poderia ter ido até 25 anos de prisão.