Vivem-se horas de medo na aldeia do distrito de Viseu onde foram baleadas quatro mulheres na última quinta-feira, todas da mesma família, tendo morrido duas.

O homicida continua em fuga e, por isso, está instalado um sentimento de insegurança.

Enquanto a Polícia Judiciária e a GNR prosseguem as buscas, um habitante de Valongo dos Azeites, onde ocorreu o crime, disse à TVI que viu e falou ontem com o autor dos disparos.

O homem é suspeito de ter matado, com disparos de caçadeira, a sua ex-sogra e uma tia da ex-mulher, e de ter ferido a ex-mulher e a filha, na tarde de quinta-feira em Valongo dos Azeites, S. João da Pesqueira.

«Tudo se passou junto à casa da ex-mulher» e que, depois de efetuar os disparos, o homem «cortou a pulseira eletrónica e colocou-se em fuga», tendo a GNR alertado a Direção-Geral de Reinserção Social.

O suspeito, de 61 anos, «estava sujeito à medida de coação de pulseira eletrónica e proibido de contactar a sua ex-mulher», que foi uma das baleadas e ficou gravemente ferida, referiu.

«Decorria um processo de violência doméstica entre a ex-mulher e ele», explicou a fonte à Lusa.