Com a chegada da hora de verão, os portugueses do continente e da Madeira terão de, nesta madrugada de domingo, adiantar os relógios 60 minutos, quando forem 01:00. Nos Açores, a mudança é feita à meia-noite, passando os relógios para a 01:00.

A partir de domingo, e até à hora de inverno (quando, no último fim-de-semana de outubro, os relógios atrasarem de novo uma hora), Portugal passará a ter uma hora acima do tempo universal (tempo médio de Greenwich, TMG) e a viver um dia de 23 horas, refere a agência Lusa.

A mudança da hora acontece em todos os países da União Europeia, no mesmo momento, mas outros países que não fazem parte do grupo dos «28» escolheram seguir as mesmas normas. Na Europa, só a Arménia, a Bielorrússia, a Geórgia e a Rússia não adiantam os relógios uma hora no próximo domingo nem os atrasam em outubro.

Em África, pelo contrário, a hora é inalterável na maior parte dos países. A Líbia é dos poucos que muda, alinhando pela lógica europeia, mas a mudança acontece na última sexta-feira dos meses de março e outubro (e não no último domingo).

Marrocos, Namíbia e Saara Ocidental também têm dois horários, mantendo-se o resto do continente inalterado, o que também acontece com a Ásia, onde apenas cinco países mexem nos relógios: Irão, Israel, Jordânia, Líbano e Síria.