O ministro da Defesa Nacional anunciou esta terça-feira o reforço em 2014 do número de militares portugueses na missão da União Europeia no Mali, com mais um oficial da Força Aérea e quatro controladores aéreos.

José Pedro Aguiar-Branco disse que Portugal acedeu a um pedido da missão europeia de reforçar os meios na missão do Mali, e decidiu enviar mais um oficial para o quartel-general da operação e uma equipa de treino de controladores aéreos.

Intervindo na comissão parlamentar de Defesa Nacional, Aguiar-Branco disse que o Conselho Superior de Defesa Nacional, órgão consultivo do Presidente da República, irá reunir-se na próxima semana e dará o seu parecer sobre as propostas do governo relativas às forças nacionais destacadas.

Atualmente, no Mali está um oficial da Força Aérea em Bamako e seis militares portugueses - atiradores especiais - em missão de treino e formação dos militares malianos em Koulikoro.

Aguiar-Branco reiterou também a disponibilidade para o envio de um avião C-130 e de cerca de 50 militares para a República Centro-Africana, no âmbito da missão da União Europeia naquele país, durante um mês, para «transporte tático e estratégico».