O primeiro-ministro está em Borba a inaugurar um centro de apoio a deficientes.

Nas imediações da instituição há um pequeno protesto contra as políticas do Governo.

As vozes de protesto dos sindicatos, dos trabalhadores da administração local e das pessoas afetas a um movimento em defesa dos serviços de Borba não chegaram aos ouvidos do primeiro-ministro, já que as autoridades só autorizaram o protesto a cerca de um quilómetro do centro de apoio a deficientes onde está Passos Coelho.