[Notícia atualizada às 19:51]

Sete pessoas morreram este sábado em mais um acidente no IC1, perto de Ourique. Ainda na sexta-feira um outro acidente, a apenas quatro quilómetros do local, tirou a vida a duas pessoas.

Cinco vítimas, três raparigas e dois rapazes, tiveram morte imediata, enquanto as outras duas eram feridos graves que iam ser transportados de helicóptero para Lisboa.

Dois acidentes mortais no IC1: «A culpa não é da via»

O ferido grave foi transportado de ambulância para o Hospital de Beja. Era a condutora de um Seat, de 48 anos, que apresenta um «traumatismo abdominal» e vai ficar internada, em vigilância, disse fonte hospitalar.

O acidente envolveu dois veículos ligeiros, que chocaram de frente, e tudo indica que se terá tratado de uma ultrapassagem mal calculada.

As cinco vítimas que iam num dos carros, um Peugeot vermelho, eram todos jovens, com pouco mais de 20 anos, de Espinho e de Vila Real. Tudo indica que regressavam de umas férias no Algarve.

As outras duas vítimas mortais eram um casal de idosos, pais da mulher que ficou em estado grave. A família era de Setúbal e estava a ir de férias para o Algarve.

Este acidente acontece menos de 24 horas depois de um outro, a quatro quilómetros daquele local, ter tirado a vida a um casal, também na sequência de uma ultrapassagem.

O sinistro ocorreu ao início da tarde de hoje no IC1, na zona de Aldeia de Palheiros, no concelho de Ourique, explicou à Lusa o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja.

As autoridades receberem o alerta para a colisão frontal, sucedida ao quilómetro 677.8 do IC1, por volta das 13:50.

O Comando Territorial de Beja da GNR explicou à Lusa que, para facilitar as operações de socorro, a circulação automóvel foi cortada, nos dois sentidos, nessa zona do IC1.

Para o local foram mobilizados 30 bombeiros, apoiados por 10 viaturas, meios da GNR e, da parte do INEM, além dos dois helicópteros, a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Beja e a ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Castro Verde.