[atualizado às 22:40]

O naufrágio de uma embarcação de recreio a 500 metros da praia do CDS, na Costa de Caparica, fez seis mortos e um ferido, confirmou a TVI neste sábado.

O alerta foi dado às 19:50, de acordo com o comandante Ruivo, adjunto da Capitania do Porto de Lisboa.

O sobrevivente do naufrágio foi transportado para o hospital Garcia da Horta, com sinais de hipotermia, já depois de ter conseguido chegar à praia do CDS e alertar as autoridades.

Um corpo foi encontrado também nesta praia, enquanto os restantes cinco foram recuperados mais a sul na praia nova. Já o barco de sete metros, que navegava entre o Cabo Espichel e Lisboa, foi arrastado para terra na praia do Dragão Vermelho.

De acordo com o comandante Ruivo, o acidente terá sido provocado pelas «condições do mar muito adversas».

O homem que sobreviveu era o mais novo a bordo, com 37 anos. As vítimas mortais tinham entre 40 e 60 anos.

Os corpos das seis vítimas foram levados para a morgue do hospital Garcia da Horta, estando a ser montado naquela unidade um posto de apoio aos familiares.

O presidente da junta de freguesia da Costa da Caparica, José Ricardo Martins, disse à Lusa que as vítimas eram pescadores de pesca desportiva da zona do Barreiro e que a embarcação naufragada, de nome Cochicho, estava registada em Peniche.

No local estiveram os bombeiros, o INEM e a Polícia Marítima, num total de 40 operacionais. Esteve também um helicóptero da Força Aérea Portuguesa.