Sucedem-se as críticas dos médicos em torno da gestão do Centro Hospitalar do Algarve, criado há oito meses. Desta vez são 370 os profissionais que através de uma carta, criticam as opções de gestão de Pedro Nunes, presidente do conselho de administração.

O recente caso do doente cardíaco a quem foi dada alta sem fazer um exame por alegada falta de material continua no centro da polémica.

Pedro Nunes desvaloriza carta e diz que não tem motivos para se demitir. Os médicos consideram declarações de ex-bastonário como «caluniosas».