Mais de 80 estradas e caminhos estavam às 09:00 desta sexta-feira cortadas em Portugal continental devido ao mau tempo, de acordo com um balanço publicado na página da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) na Internet.

Segundo a ANPC, 82 estradas estavam cortadas devido a inundações, neve e desmoronamentos, continuando isolada a povoação de Reguengo do Alviela, no distrito de Santarém.

A ANPC indica que no distrito de Santarém estavam cortadas trinta e oito estradas devido a inundações nas localidades de Almeirim, Golegã, Cartaxo, Torres Novas, Alpiarça, Constância, Abrantes e Chamusca.

No distrito de Coimbra havia 16 estradas cortadas devido a inundações (concelhos de Montemor-o-Velho, Figueira da Foz, Mira, Soure e Coimbra) e desmoronamentos (em Montemor-o-Velho e Miranda do Corvo).

Em Castelo Branco, a ANPC tem registo de três estradas cortadas devido a inundação, neve e desabamento de terras (Vila Velha de Rodão, Sertã e Covilhã) e na Guarda oito, por causa da neve (Seia e Manteigas).

De acordo com a ANPC, há 15 estradas cortadas no distrito de Leiria devido a inundação (em Leiria, Óbidos, Nazaré, Alcobaça, Caldas da Rainha e Marinha Grande) e deslizamento de terras (Caldas da Rainha e Pombal).

Estavam também cortadas quatro estradas no concelho de Águeda, distrito de Aveiro, e uma em Lisboa (Alqueidão, Azambuja) devido a inundação.

No distrito de Viseu, estava também cortada uma estrada São Pedro do Sul, devido à queda de inertes.

A chuva, por vezes persistente, que está a afetar o continente há mais de uma semana provocou inundações e obrigou ao corte de estradas.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou 15 distritos do continente sob aviso laranja e amarelo devido à previsão de agitação marítima, vento forte, chuva e queda de neve.

Para o fim de semana preveem-se períodos de céu muito nublado, aguaceiros, que poderão ser fortes, de granizo e acompanhados de trovoada, queda de neve, vento fraco a moderado e descida da temperatura, em especial da mínima.