Uma mulher de cerca de 30 anos está desaparecida, dois dias depois de dar à luz no hospital de Viseu e de deixar para trás a filha recém-nascida.

Numa carta, a mãe justifica o abandono com a falta de condições para criar a filha.

Presume-se que não terá chegado à unidade em ambulância e os dados de identificação que forneceu não correspondem à sua verdadeira identidade.



A mulher de cerca de 30 anos deu entrada nas urgências do Hospital de Viseu na sexta-feira e deu à luz uma menina. No domingo desapareceu, deixando para trás a recém-nascida.

Hospital e polícia tentam agora encontrar a mulher que desapareceu sem deixar rasto, mas com muita compreensão para o seu gesto extremo, onde pontua preocupação de salvaguarda do bem estar da bebé. As autoridades possuem a sua identidade.

A mulher deixou escrito que foi obrigada por falta de condições de vida a fazer o que fez e que espera que a bebé seja acolhida por uma família que lhe possa dar o que a mãe não se sente capaz.